Nosso roteiro pela Nova Zelândia- Iha Sul

12:37:00

Eu sou uma pessoa péssima pra seguir roteiros fechados numa viagem, na verdade eu não gosto de planejar muito, sei que imprevistos acontecem e sou dessas que quando gosta de um lugar quer sempre aproveitar mais dias.

Mas nessa viagem pra Nova Zelândia, dependendo basicamente de fazer Relocations das motorhomes que alugamos (já explicarei em outro post) e com 25 dias contados, tive que planificar o básico pra conseguir ver os lugares que queríamos.

Nosso Roteiro pela Ilha Sul
Nós comecamos a nossa viagem pela cidade de Queenstown que logo de cara me deixou apaixonada. Queenstown é famosa pelos esportes radicais e é também uma das cidades mais turísticas da Nova Zelândia. Ficamos 2 dias entre a cidade e o povado de Glenorcky que guarda um dos belos cenários do filme o Senhor dos Anéis .


Queenstown Gardens

Paradise, cidade que serviu de cenário para o filme Senhor dos Anéis

Glenorchy

No dia seguinte alugamos um carro e com nossa barraca de camping fomos em direção a um dos lugares que eu sempre sonhei em conhecer: Milford Sound. Acampamos uma noite no parque nacional e desfrutamos de dois dias inteiros entre o cruzeiro, os fiordes e as paisagens daquela maravilha.



Cruzeiro pelos fiordes


Com mais 2 dias e meio antes de pegar nossa primeira motorhome, decidimos fazer um bate e volta ao Mount Cook. A princípio queríamos ir desde Christchurch mas averiguamos que desde lá era quase a mesma distância. O Mt Cook entrou pra lista dos lugares que eu mais gostei na viagem inteira. Pegamos um tempo lindo e aproveitamos pra fazer o Hooker Valley Track uma trilha leve que nos levou até os icebergs do Hooker Lake.


Campos de lavanda que encontramos no caminho

Lago Tekapo

O incrível Mt Cook

Com os dias que nos restavam na região conhecemos também o Lago Wanaka que está a pouca distância de Queenstonw e uma cidadezinha fofa chamada Arrowtown.
No último dia do ano pegamos a nossa primeira motorhome e fomos em  direção ao Fox Glacier e ao Fran Josef Glacier na costa oeste da ilha. O tempo virou e passamos o ano novo debaixo de muita chuva e neblina. Infelizmente o aumento das chuvas somado mudança climática vem dimuindo bastante o glaciar e por conta da neblina quase não vimos nada. Ainda assim, a trilha de duas horas nos presenteou com paisaigens incríveis.


Uma das lindas vistas do treeking ate o Fraz Josef Glacier

100% Pure

A previsão dos próximos dias seriam de chuva, assim que decidimos seguir até Nelson e conhecer a região vinicola de Marlborough, uma das mais famosas da Nova Zelândia.


Eu e  minha paixão por vinícolas 

Depois de alguns kms para devolver uma motorhome e pegar outra, diminuimos o ritmo em Christchurch, umas das cidades mais importantes da ilha sul. Christchurch em si é uma cidade sem muitos atrativos, entretanto têm um dos jardins botânicos mais lindos que já vi na vida, e uma coisa que é de agradecer: quase todos os museus da cidades são gratuitos. Dos 4 dias que passamos lá, reservamos um dia para conhecer Akaroa e Banks Península , uma cidade costeira lindíssima com muita influência francesa.

Christchurch Botanic Gardens

Um dos museus da cidade de Christchurch tem uma exposicao sobre a cultura Maori

Akaroa

Com uma nova Motorhome em mãos, era hora de partir para um dos Parques Nacionais mais disputados da Nova Zelândia : o Abel Tasman. É lá que está um das grandes trilhas do país, mais conhecidas como Great Walks, são 60km de um caminho espetacular pela costa. Nós só fizemos 22km e encontramos varias pessoas que levaram 5 dias pra fazer a trilha inteira. Se voce é apaixonado por trilhas, inclua pelo menos um Great Walk em sua viagem pela Nova Zelândia.

Nossa motorhome

Uma das vistas da trilha no Abel Tasman


Dos 25 dias que passamos na Nova Zelândia, 17 deles passamos na Ilha Sul. Deixamos Kaikuora de fora depois de saber que uma das estradas principais estava fechadas por conta do último terremoto no ano passado.
Como disse lá no Instagram, o tempo muitas vezes foi nosso inimigo, mas ainda assim conseguimos ver a maior parte dos parques Nacionais. 
No próximo post darei mais detalhes do nosso roteiro pela ilha norte.











You Might Also Like

0 comentários

Fazemos parte