Singapura em uma semana.

02:00:00

Singapura é surpreendente. Surpreendente e extraordinária. Nosso destino escolhido pra passar nossa tão sonhada semana de férias, é limpo, super organizado e cheio de construções modernas. Com um mix de culturas interessante, Singapura é uma versão relaxada do Sudeste Asiático.


Uma mistura que deu certo


Muita gente me disse que em  Singapura não tinha muita coisa pra visitar e quero logo dizer que discordo. Depois de ler alguns posts do Marcando el Polo (um blog em espanhol que eu adoro) e de passar lá uma semana, cheguei a conclusão de que Singapura é daqueles lugares que passaria um mês inteiro. 

Minha amiga que mora lá tentou levar a gente nos lugares, que ela como moradora achava os mais interressantes, mas todos os dias nos dizia que precisaríamos de mais tempo pra disfrutar de tudo que Singapura têm de bom. 



Chinatown e Little India

Os chineses, indianos e malaios são maioria da população do país e por isso a visita a esses dois bairros são imprecindivés. 


Logo no primeiro dia, fomos ao Little India pela noite e  apesar de que alguns estabelecimentos estavam fechados, foi genial ver essa parte da cidade cheios de colares de flores, cheiro de comida indiana e seus moradores (que geralmente vivem em cima dos seus estabelecimentos) vendendo seus produtos.

A maioria dos viajantes dormem por lá, já que pelo que me contaram, é um dos lugares mais baratos para se hospedar.








Além das barraquinhas com mercadorias Made in China, o Chinatown alberga o templo hindu Sri Mariamman e o templo chinês Buddha Tooth Relic Temple. Vale a pena almoçar no mercadinho de comida em frente a esse templo e provar o mais saboroso (e barato!) Chicken Rice da cidade.


Nas ruas do Chinatown





O famoso chicken rice do bairro Chinês


Flower Dome  e Gardens By the Bay

Ficamos com dó de não ter ido entrado no Flower Dome, mas em compesação, volta e meia estavámos passeando pelo Gardens By the Bay.


Flower Dome de noite

O jardim aberto ao público e totalmente gratuito já se tornou uma das principais atrações da cidade. Ele está ao ar livre e está  separados por temas. Lá você encontra o jardim indiano, o malaio, o chinês, o colonial e o das frutas e flores, para citar alguns. Mas a atração que chama mais atenção é sem dúvida as SuperTrees. 



As famosas Super Árvores



Uma praça grande que alberga estruturas gigantecas, rodeada de flores nas laterais e que contribui ao turismo sustentável do país. As árvores foram contruídas para aproveitar a água da chuva, acumular energia e utilizar-la como iluminação. 







E á medida que vai escurencendo, as super árvores vão se iluminando dando lugar a um espetáculo a parte.







Singapore Flyer


Subir na maior roda gigante do mundo é outra atração imperdível em Singapura. A entrada custa salgados 33 doláres singapurenses e segundo dizem, é possível ver as vizinhas Malásia e Indonésia em dias claros. Quando subimos o dia estava bem nublado, assim que só apreciamos a incrível vista da cidade.




O Singapore Flyer tem 28 cabinas e duas delas estão reservadas pra quem quiser jantar lá dentro ou ver a paisagem lá de cima regada com Moët & Chandon. 








Clarke Quay e Raffles Hotel

Clarke Quay é a zona mais badalada da cidade e foi o lugar que passamos as primeiras horas de 2015. Lá você encontra comida de todas as partes do mundo e bares com uma coisa que adorei: Música ao vivo. 




Ali pertinho do Clarke Quay está localizado o luxuoso Hotel Raffles, que é patrimônio histórico de Singapura e o melhor lugar para provar o famoso cocktail Singapore Sling. Quem não estiver hospedado no hotel pode passear por suas lojas carissímas e desfrutar do pátio interno. Mas prepare o bolso, um cocktail pode chegar a custar 32 dólares singapurenses.








Ilha de Sentosa


Não espere encontrar um paraíso, já que a ilha  de Sentosa é completamente artificial. Mas é impressionante a capacidade dos singapurenses transformarem qualquer coisa em um grande centro de entretenimento.

As praias mais famosas são Siloso Beach, Tanjong Beach e a nossa preferida, Palawan Beach.
Palawan Beach





Com bares super animados regados a cocktails deliciosos, Palawan é também a mais tranquila. Não deixe de passar pelo bar Bora-Bora e tomar a melhor Piña Colada da ilha.



Além das praias, Sentosa têm outra infinidades de atrações, principalmente pra quem viaja com crianças, como o Underwater World e o Universal Studios.

Dar um passeio pelo Merlion Walk é outra boa pedida.







Como chegar em Sentosa:

  • Através do Sentosa Express. Um trem que sai do 3º piso do shopping VIVO City (3 doláres) 
  • Sentosa Bus: Sai da estação de Harbour Front (3 dólares)
  • CableCar (teleférico): A opção mais bonita e também mais cara. Também sai da estação de Harbour Front da torre 2 (18 dólares)

Centro financeiro e Marina Bay

A zona estrela da cidade tem de um lado os arranhas-céus, do outro a belíssima Marina Bay. Junto com o símbolo da cidade, o Merlion, dá lugar a um visual digno de cartão postal.






Além do incrível hotel Marina Bay Sands, o Fullerton Heritage, formado pelo Furllerton Waterboat house, o Custums House e o magífico The Fullerton Hotel faz a paisagem ainda mais incrível misturando o moderno com construções neoclássicas. Vale a pena tomar um drink em um dos bares do hotel aberto ao público com vistas ao rio.








Ochard Road:

Eu acho que sou a única mulher do mundo que não gosta de ir ás compras e por isso minha passagem por Orchard Road foi bem rápida. Mas se você quiser reservar um tempo pra fazer umas comprinhas, essa rua (que me fez lembrar o Passeig de Gracia de Barcelona e a Champs Elysee de Paris) pode ser uma perdição.






Outros bairros como Somersert e Dhoby Ghaut também têm infinidade de lojas, sem falar no shopping do Marina Bay Sands.

Mais lugares para visitar em Singapura


Infelizmente só tivemos lá uma semana e não tivemos tempo de visitar outras atrações da cidade. Mas se você tiver mais tempo não deixe de ir no bairro árabe por exemplo e visitar a Mesquita do Sultão.


O National Orchid Garden e o Singapore Zoo foi outros dois lugares que não fomos por falta de tempo. 


Como disse aí em cima Singapura tem infinidade de coisas pra fazer, inclusive grátis, como o festival das luzes e até shows de música na zona do Marina Bay.
Outra cidade, outro destino que superou minhas expectativas.

Boa viagem!!










You Might Also Like

0 comentários

Fazemos parte