Nossa experiência como estudantes na Austrália

03:20:00

Há tempos venho querendo escrever este post, mas como a nossa experiência aqui na Austrália teve tantas mudanças, resolvi fazer tudo quando terminasse. E depois de um ano vivendo essa aventura venho finalmente explicar cada detalhe.
Nesse post vou explicar como fiz meu visto, opções de curso, de trabalho, e um pouquinho da vida de estudante aqui no país dos Cangurus.






Visto:

Antes de vir pra cá visitei duas agencias em Barcelona, para comparar preços e opções de visto. A única opção que tínhamos era o de estudante, já que tanto Espanha como o Brasil não tem acordo com a Australia para o Working Holiday Visa ( já explico). A primeira agência nos deu a opcão de tirar dois vistos separadamente, já que eu vinha com o meu namorado. O problema é que eu ainda não tinha passaporte espanhol e com o Brasileiro, eles pediam uma quantidade de dinheiro absurda. Depois, se queríamos vir juntos não queríamos que um conseguisse o visto e o outro não. Assim que decidimos procurar outra agência. Nessa outra eles foram muito mais prestativos e nos deram a opção de tirar um visto de "facto", que nada mais é um visto de casal, ou seja, se você puder provar que seu namorado é mesmo seu namorado por no mínimo um ano, você tem direito a esse visto. Você pode provar com contas conjuntas em bancos ou se vivem juntos, com um contrato de aluguel, por exemplo. Você não precisa estar necessariamente casada pra conseguir esse visto. Assim um dos dois estudaria e o outro não precisaria pagar outro curso e pagaria por um só visto.
Quando meu passaporte espanhol saiu nós trocamos o visto, assim eu passei a ser estudante e meu namorado dependente. 
Outra coisa que muita gente precisa saber é que você não pode faltar mais de 80% das classes. A coisa é séria, eles te denunciam para imigração. 
Meu conselho é, se você veio realmente estudar, tente não faltar aula, além de jogar dinheiro fora pode ter problemas para renovar seu visto e permanecer no país.


Uma das minhas classe na escola de inglês

Escola:

Tem milhares de escolas de inglês aqui na Austrália , a principio é difícil de escolher, mas aí estão as as redes sociais pra perguntar aos que já estudaram. Eu acertei na minha, estudei na Greenwich College, comecei no Pré Intermediario e em dois semanas já tinha passado de nível. Meus professores eram ótimos, tínhamos dois professores diferentes ao dia, um focado na gramática e o outro no listening e conversação. Além disso, uma vez na semana eles separavam os estudantes por idioma materno para ajudar com a pronúncia.

Uma vez no nível Intermédiario você tem a opção de mudar para outros cursos. Fazer a preparação pro Cambridge ou IELTS( que é a nota exigida aqui na Austrália para entrar na Universidade e conseguir o sponsor). Ou escolher outros cursos fora do General English.
Na minha escola também tinha curso de Business ( meu namorado fez e adorou) e o TECSOL , que é basicamente ter o título de professora pra ensinar inglês pra crianças de 5 a 13 anos. Optei por esse curso porque tenho planos de fazer trabalho voluntário e foi realmente de grande ajuda,e ainda tive oportunidade de ser voluntária numa creche australiana durante uma semana.


Fazendo graça com minhas companheiros no TECSOL

Se o seu nível de inglês já for legal, existem outros cursos chamados "vocacionais", que são mais baratos. Geralmente são cursos de um ou dois dias na semana e as opções mais comuns são Business, Marketing, Esporte/Fitness e Turismo. São bem comuns para estudantes que querem renovar o visto por muito tempo.
Aos que querem viver na Austrália pra sempre a melhor opção é aplicar para o TAFE (escola técnica) ou alguma Universidade.
O melhor de estudar aqui é conhecer gente do mundo todo. Sem dúvida minhas melhores recordações foram os amigos que fiz aqui.


Um dos churrascos com o pessoal da escola

Trabalho:

Tirando a galera que tem "paitrocínio" e não precisa trabalhar, a maioria vem também buscando trabalho. Com o visto de estudante você pode trabalhar 20hs por semana legalmente e 40hs nas férias. A não ser que você tenha passaporte de algum páis que possa aplicar para o Working Holiday Visa, que é  um visto que você pode trabalhar full-time. Com esse visto você não pode permanecer no mesmo trabalho mais de seis meses e só pode renovar se trabalhar mínimo 90 dias em uma fazenda australiana.
Muita gente não sabe que existe uma lista de países que podem aplicar para a Working Holiday Visa, é um visto de férias e trabalho. Argentina e Chile são os únicos países latinos que podem optar por esse visto. Assim que se você é brasileiro e tem passoporte italiano , por exemplo, a melhor opção é aplicar para WHV. Os requisitos podem ser vistos na página da Imigração Australiana
Encontrar trabalho na Australia é relativamente fácil se você tiver um nível de inglês mais ou menos. Eu encontrei trabalho em duas semanas e meu namorado demorou dois meses. Depende no que você quer trabalhar e se aceita fazer trabalhos tipo limpeza, ajudante de cozinha , etc. Eu queria trabalhar de garçonete, aprendi com os europeus a buscar trabalhos mais fáceis de conseguir. Eu não perco tempo buscando trabalho na área no começo. Depois esses tipos de trabalho aqui são bem pagos e você encontra facilmente, geralmente pagam entra 16 e 25 a hora mais as gorgetas, e você ainda economiza com a comida. 
Comecei trabalhando de garçonete num restaurante/café, e a principio foi bem dificil já que o sotaque australiano é super dificil de entender, mais é assim que você melhora. Eu sempre aconselho a todo mundo procurar um trabalho que você tenha contato com público para melhorar o idioma. Escola é boa, mas você aprende idioma é na rua.
Você pode dar a volta ao mundo gastronomicamente falando aqui em Sydney, assim que restaurantes de todos os países não faltam, e assim como os chineses dão preferencia aos que falam seu idioma, no começo se você não tiver confiança com o inglês  o melhor é começar procurando em restaurante brasileiros ou espanhóis.
Aqui em Sydney se você quiser trabalhar em Hospitality (restaurantes e bares) você necessita do RSA, que é um cartão que te faz responsável para trabalhar com álcool. O curso dura um dia inteiro, e tem o valor de 120 doláres australianos.
Aliás, quase todos os trabalhos aqui na Austrália é preciso tirar algum tipo de cartão e obviamente gastar dinheiro. Para os que trabalham em construção é necessario o White Card, para trabalhar fazendo café eles te pidem um curso de Barista e para trabalhar de como bába geralmente é necessário um curso de primeiros socorros.
A página mais comum de procura de trabalho é o www.gumtree.com.au e a Seek, mas as melhor de todas são os contatos, gente que estuda com você e pessoas do mesmo país que o seu.

Acomodação:

Quando vim no começo minha agência nos mandou para uma casa compartilhada (share house) e tivemos bastante sorte, moramos com um casal brasileiro na mesma casa durante 7 meses. Geralmente as acomodações aqui são enormes e consequentemente cheias de gente, você pode ter azar e ter que dividir casa com mais 10. 
Aqui você paga por cama e não por quarto. Aluguel na Austrália é caro , principalmente nos meses de verão. Hoje em dia vivemos eu e meu namorados sozinhos e pagamos e o mesmo preço de uma casa compartilhada. A procura é dura mais você sempre acaba encontrando algo legal. O Gumtree também serve pra procurar acomodação.


Na minha Share House

Existem outras opções como as famosas Homestays, que muita gente fala maravilhas, mas também já vi muita gente reclamando. A opção de viver com uma família australiana pode ser decepcionante. Além de mais cara que as Share house, muitos acabam vivendo dois horas do centro e com uma familía hindu por exemplo. Sim, nem sempre a família que te acolhe tem como o inglês como primeiro idioma. Pesquise bem antes de vir e pergunte tudo em sua agência.

Turismo na Austrália:

Afinal este blog é de viagens e tinhámos que tocar no assunto.
As distâncias aqui nas Austrália são enormes, então viajar por aqui te exige alguns dias disponíveis.
Mas existem excursões de um dia ou um fim de semana que dá pra fazer por livre só alugando um carro.

Morriset:

O lugar ideal para ver Cangurus é em Morriset, já contei nesse post como fomos pra lá.



Blue Montains

O primeiro lugar que eu visitei. Prefiro praias mas amei as Blue Montains, fica a uma hora e meia de trem de Sydney. Também dá pra ir de carro ou trem. Um dia é suficiente.



Veja nosso post sobre as Blue Montains.

Featherdale Wildelife Park

Um pequeno zoológico a uma hora em trem desde o centro de Sydney (estação Blacktown). Eles tem uma espécie de santuário cheio de koalas. A entrada é muito mais barata que o Taronga Zoo e estudante paga meia, além de ser muito mais fácil tirar uma foto com o animal mais fofo da Austrália.





Jervis Bay e Cove Beach

Ainda não tive tempo de fazer um post dedicado a essa praia. mas tenho que dizer que vale muito a pena. Uma praia de arei branca belíssima. 
Se tiver sorte pode conseguir ver golfinhos em algumas épocas do ano. Fui em Abril e não tive essa sorte, mas muitos amigos meus já viram. 
Muita gente acampa e aproveita para visitar a praia da Cova, ideal para que ama surf.
Jervis Bay está a mais ou menos duas horas desde Sydney em carro.


Jervis Bay

Melbourne e a Great Ocean Road.

Pra mim a Great Ocean Road é quase uma viagem obrigatória para quem vive na Austrália. Uma das coisas mais lindas que já vi, e os 12 aposólos é mesmo de cair o queixo. Há muitos vôos desde Sydney com as low- cost Jet Star e Tiger Airways. Nós alugamos uma campervan, mas perdemos dois dias na estrada . Fomos no inverno e por causa da chuva não conhecemos Melbourne bem. Ela é considerada a capital Cultural da Austrália e a maioria diz que é a capital mais européia do país.



Fizemos um post em espanhol quando viajamos por lá.

Outras viagens pela Austrália estão por vir, assim que irei contando nos próximos posts.








You Might Also Like

0 comentários

Fazemos parte